Notícias do Evento

Juntos contra a retirada de direitos, dirigentes sindicais aprovam diretrizes de luta em seminário da CNPL

Mais de 150 dirigentes sindicais de diversas categorias de profissionais liberais de todo o país, aprovaram, nos dias 20 e…
Leia mais

CNPL protocola emendas à Medida Provisória da reforma trabalhista

A Confederação Nacional das Profissões Liberais – CNPL, protocolou, nessa terça-feira, dia 21 de novembro, por meio do deputado federal…
Leia mais

Profissionais liberais formalizam moções de repúdio contra a retirada de direitos

O Plenário do Seminário “Pela democracia social, não à reforma trabalhista” da Confederação Nacional das Profissões Liberais – CNPL, aprovou,…
Leia mais

A Assessoria Jurídica da CNPL está a sua disposição

Atendimento Jurídico - Perguntas e Respostas

A Confederação Nacional das Profissões Liberais – CNPL, disponibiliza o espaço “Atendimento Jurídico - Perguntas e Respostas” para ampliar o atendimento jurídico iniciado durante o seminário “Pela democracia social, não à reforma trabalhista”, em novembro de 2017. O objetivo é alinhar o entendimento das entidades da base filiada e também dos profissionais liberais sobre negociação coletiva, previdência social e reforma trabalhista.

Envie sua dúvida

Informe seus dados e envie sua pergunta para a CNPL


Informe seu nome
Informe seu e-mail
Informe a entidade da sua filiação
Informe sua profissão

Documentos Aprovados

Mais de 150 dirigentes sindicais de diversas categorias de profissionais liberais de todo o país, aprovaram, nos dias 20 e 21 de novembro, durante o Seminário “Pela democracia social, não à reforma trabalhista” orientações e diretrizes para alinhar e fortalecer a luta do movimento sindical da Confederação Nacional das Profissões Liberais – CNPL junto às entidades sindicais da base filiada nos estados. Os tópicos foram estruturados democraticamente após o ciclo de debate realizado em diversos estados nos últimos meses. Todas as ações foram voltadas para combater a desproteção social e garantir dignidade na relação de trabalho diante da vigência da reforma trabalhista e da tentativa de banalização da fiscalização ao trabalho escravo. Segundo os dirigentes sindicais, o alinhamento do trabalho permitirá atuação padronizada em todos os campos de debate, junto aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, bem como junto à sociedade civil. É importante ressaltar que o documento contou com o intenso trabalho das assessorias jurídicas, sindical e parlamentar, durante todo o processo de desenvolvimento nos estados.

MOÇÕES DE REPÚDIO

O Plenário do Seminário “Pela democracia social, não à reforma trabalhista” da Confederação Nacional das Profissões Liberais – CNPL, aprovou, no dia 21 de novembro, em Brasília/DF, três moções de repúdio para combater a retirada de direitos: contra a reforma da previdência, contra a nova legislação trabalhista e contra a postura do presidente do Tribunal Superior do Trabalho - TST, Ives Gandra da Silva Martins Filho. A formalização das moções reitera a luta do movimento sindical de profissionais liberais.

MOÇÕES DE REPÚDIO:

Galeria de Fotos do Evento